Seja bem-vindo!
Meu Cadastro Meus Pedidos Minha Compra 0 itens
Home Conselhos Editoriais Notícias Lançamentos Fale Conosco
 
As Dimensões da Formação Humana
As Faces da Lingüística Aplicada
Caminhos da Construção
Cenas do Cotidiano Escolar
Coleção Desconstruindo a Violência
Coleção Educação Estatística
Coleção Fazer A_Parecer
Coleção Insubordinação Criativa
Coleção Psicologia em Perspectiva
Coleção TerramaR
Desenvolvimento Humano e Práticas Culturais
Discurso e Ensino
Educação
Educação e Psicologia em Debate
Ensaios em Interculturalidade
Estudos da Linguagem
Gêneros e Formação
História, Ciências Sociais e Economia
Histórias de Leitura
Idéias sobre Linguagem
Leitura e Bibliotecas Escolares
Leituras no Brasil
Letramento, Educação e Sociedade
Letras em Série
Lingüística
Lingüística e Psicanálise
Literatura
Memória e História da Educação
Mercado de Letras Fundamental
Mercado de Letras Saúde
Mercado de Letras Temas
Série Aurora
Série Bakhtin - Inclassificável
Série Caminhos da Neurolinguística Discursiva
Série Drogas, Política e Cultura
Série Educação Geral, Superior e Formação Continuada do Educador
Série Educação Matemática
Série Espaços da Linguística de Corpus
Série Estudos do Léxico
Série Estudos em Políticas Públicas e Educação
Série Literatura, Leitura e Educação Infantil
Teoria Literária
 
Detalhes da Obra Mercado de Letras •
Estudos Epistemológicos no Campo da Pesquisa em Política Educacional

(Organização: César Tello e Maria de Lourdes Pinto de Almeida)

• César Tello
• Maria de Lourdes Pinto de Almeida

DE R$ 69,00 POR R$ 48,30

Ao se globalizar, ou ao ser privatizado o conhecimento científico deixa de ser um patrimônio científico e cultural no sentido de ser um espaço em que a América Latina com suas contradições poderia expressar sua identidade e defender seus interesses coletivos, expressos na superação da desigualdade social e na emancipação econômica, política e cultural da maioria de seus habitantes. Com isso, a maior parte da população latino-americana  fica cada vez mais expropriada, empobrecida, e incapaz de reagir ao imperialismo expresso na globalização. É necessário considerar que este livro pretende analisar os modos de produção do conhecimento em política educativa. De onde se produz o conhecimento? Para quem? Assim, chegamos a um debate onto-epistemológico. Isto é, de sentido e de finalidade (ontologias) e de construção  (epistemologias) para alcançar um determinado fim. Com isto, dizemos que as investigações em política educativa não são neutras, e assim se apresentam diversos textos que trazem a este cenário um debate atual de recente constituição como é o  campo dos estudos epistemológicos em política educativa. Isto tudo se cristaliza no Enfoque das Epistemologias da Política Educativa (EEPE). Este enfoque não deve asumir-se como um instrumento prescritivo para “saber” como se deve investigar em política educacional. Pelo contrário é um esquema flexível que promove por meio de seus componentes a reflexão sobre os processos de investigação do campo da política educacional. O EEPE e as reflexões que surgem da tarefa de investigação em política educacional por um lado, fortalecem o próprio campo, e por outro lado dão lugar ao surgimento do campo dos estudos epistemológicos em política educativa. A leitura desta discussão se faz mister a todos que se preocupam com a pesquisa científica e com os rumos que esta vem tomando neste contexto histórico rotulado por muitos como pós-moderno onde a crise da razão pública tem se manifestado em vários níveis, inclusive no que tange as políticas de educação. Vale a pena conferir.

SOBRE OS ORGANIZADORES:

César Tello, é professor em Ciências da Educação (Universidad Nacional de La Plata). Diplomado Superior em Gestão Educativa (FLACSO-Argentina). Mestre em  Políticas e Administração da Educação (Universidad Nacional de Tres de Febrero). Cursou estudos de Doutorado em educação na Universidade Nacional de La Plata. É  Diretor da Red Latinoamericana de Estudios Epistemológicos en Política Educativa (ReLePe). É membro do Núcleo de Investigação sobre Conhecimento e Política Educativa (NICPE) e do  Centro de Estudos Interdisciplinares em Educação, Cultura e Sociedade (CEIECS-UNSAM). É membro do comité editorial de revistas especializadas em educação a nivel nacional e internacional. É Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento na Universidad Nacional de Tres de Febrero. É investigador do Campo dos Estudos Epistemológicos em Política educativa e também realiza seus investigações em Políticas docentes, produção de conhecimento e tomada de decisões e educação secundária.   Email: ctello@untref.edu.ar

Maria de Lourdes Pinto de Almeida, é formada em História e Educação e Doutora em História, Filosofia e Educação da faculdade de educação da Unicamp e pós-doutora em Política Educacional (USP) e da Ciência, Tecnologia e Sociedade (Unicamp). É pesquisadora do CNPq e Capes/NIPS. Coordena o Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade Federal de Santa Catarina (Uniplac), Lages,Santa Catarina, Coordena também o Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação Superior da Região Sul - Gepes Sul. É, também, pesquisadora do Grupo Nacional de Estudos e Pesquisas sobre Ensino Superior da Unicamp. É autora de vários livros e artigos além de coordenar a Série Educação Geral, Educação Superior e Formação Continuada do Educador para a Editora Mercado de Letras. Email: malu04@gmail.com

SOBRE OS AUTORES:

Aina Tarabini, é doutora em sociología pela Universidade Autônoma de Barcelona e professora de sociología na mesma universidade. É membro dos grupso de investigação GEPS (Globalização, Educação e Política Social) e GIPE (Grupo Interdisciplinar de Políticas Educativas). Tem trabalhado em numerosos projetos de investigação competitiva e tem  publicado em livros e revistas de prestigio, tanto a nivel nacional como internacional. Tem realizado pesquisas em centros como Graduate School of Education da Universidade de Bristol e Institute of Education, da Universidade de Londres. Suas linhas de pesquisa se centram nas relações entre educação, pobreza e desigualdade. Atualmente investiga sobre o abandono escolar prematuro em Espanha. Email: aina.tarabini@uab.cat

Antoni Verger, é pesquisador “Ramon y Cajal” (2011-2016) do Departamento de Sociología de la UAB. Se doutorou em Sociologia na mesma Universidade com uma tese sobre ‘A AGCS/OMC e a política educativa global’, que foi publicada por Routledge (Nova York) en 2010. Posteriormente, obteve um titulo de investigador post-doctoral em  Amsterdam Institute for Social Science Research (AISSR) da Universidad de Amsterdam (UvA) de onde formou parte do IS Academie ‘Educación y Desarrollo Internacional’, um amplo programa de investigação que estuda a relação entre a política educativa e os  processos de desenvolvimento desde múltiplas perspectivas. Verger tem  desenvuelto projetos de investigação e consultoria para la UNESCO, a Campanha Mundial da Educação a Internacional da Educação e diversas agências de desenvolvimento internacional. Email: antoni.verger@uab.cat

Gisele Masson, é Doutora em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina na linha Educação, História e Política (2009), Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Ponta Grossa na linha Políticas Educacionais (2003) e Licenciada em Pedagogia pela mesma universidade (1996). É professora do Departamento de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Ponta Grossa. Coordena o Grupo de Pesquisa Capital, Trabalho, Estado e Educação: Políticas Educacionais e Formação de Professores. É membro da diretoria da Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação - ANFOPE e vice-coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Ponta Grossa. Atua nas seguintes áreas: políticas educacionais, políticas de formação de professores e fundamentos da educação. Email: gimasson@uol.com.br

Hernán Mariano Amar, é Licenciado em Ciências da Comunicação (Facultade de Ciências Sociais, Universidade de Buenos Aires), Professor em Ciências Sociais (ISP San Agustín) e candidato a Magister em Ciências Sociais com orientação em Educação por la FLACSO Argentina. Professor Titular (interino) de Semiótica na Licenciatura de Artes Visuais do Instituto Universitário Nacional da Arte (2008-2012). Entre outras funções, também é  capacitador de docentes para o Centro de Capacitação, Informação e Investigação  Educativa (CIE) da Direção Geral de Cultura e Educação da Provincia de Buenos Aires (2009-2010). Atualmente coordena a Área de Programas Nacionais do Centro Latinoamericano de Aprendizagem e Serviço Solidário (CLAYSS), e é professor em instituições  de Educação Superior e  ensino médio. Email: hernanamar@gmail.com

Jefferson Mainardes, é Professor da Universidade Estadual de Ponta Grossa. Mestre em Educação (Unicamp), Doutor em Educação (Univeristy of London). Coordena o Programa de Pós-Graduação em Educação e o Fórum Nacional de Coordenadores de Programas de Pós-Graduação em Educação (Forpred). É bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq. É editor da Revista Práxis Educativa (UEPG). Desenvolve pesquisa sobre políticas educacionais. Email: jefferson.m@uol.com.br

Jorge Manuel Gorostiaga, é Doutor em Análise Social e Estudo Comparado da Educação (University of Pittsburgh).  Investigador do CONICET e  Professor Associado de Reformas Educativas da Escola de Humanidades, UNSAM. Integrante do Centro de Estudos Interdisciplinares em Educação, Cultura e Sociedade (CEIECS, UNSAM) e do Núcleo de Investigação  sobre Conhecimento e  Política Educativa (NICPE). Email: jorgegoros@gmail.com

Juan Suasnábar, é Professor e Licenciado em Ciências da Educação, doutorando em Ciências da Educação e bolsista de doutoramento do CONICET. Membro da área de Política Educativa da Universidade Nacional do Centro da Provincia de Buenos Aires, membro do conselho editorial da Revista Espaços em Branco, e integrante do programa de investigação: História, Política e Educação radicado no Núcleo de Estudos Educacionais e Sociais. Email: juansuas@gmail.com

Luís Armando Gandin, é professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. É Mestre em Sociologia (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) e  Doutor (Ph.D.) em Curriculum and Instruction (University of Wisconsin – Madison). 02). É Editor-Chefe da Revista Educação & Realidade e Editor para Língua Portuguesa da revista Educational Policy Analysis Archives. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Sociologia da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: sociologia da educação, políticas educacionais, reformas educacionais, Escola Cidadã e currículo. Email: luis.gandin@ufrgs.br

Nicolás José Isola, é Bolsista de doutoramento do Conselho Nacional de Pesquisas Científicas e Tecnológicas (CONICET, Argentina). Doutorando em Ciências Sociais pela FLACSO (Argentina). Mestre e Especialista em Educação (Universidad de San Andrés) e Licenciado e Professor em Filosofía (UNSTA). Professor Adjunto (graduação e pós graduação) do Departamento de Planificação e Politicas Públicas da Universidade Nacional de Lanús. Email: nicolasjoseisola@gmail.com

Renata Giovine, é Licenciada en Ciencias da Educação, Mestre e Doutora em Ciências Sociais. Docente da  área de Política Educativa da Universidade Nacional do Centro da Provincia de Buenos Aires e codirectora da Revista Espacios en Blanco. Participa em grupos de pesquisa e ministra cursos de posgraduação em diferentes centros do paíe e da América Latina. É autora de inúmeros artigos publicados em revistas e libros em Argentina, Brasil, Colômbia, México e Espanha. Seus últimos libros são Cultura, política, ciudadanía y gobernó escolar, La Crujía (2008), Políticas educativas e instituciones escolares en Argentina, UNCPBA (2010) – em coautoría con Liliana Martignoni y El arte de gobernar el sistema educativo. Discursos de Estado y redes de integración socioeducativas, UNQ (2012). Email: renatagiovine@gmail.com

Xavier Bonal, é Professor de Sociologia na Universidade Autônoma de Barcelona e Special Profesor of Education and International Development na Universidade de Amsterdam. É diretor do grupo de investigación Globalización, Educación y Políticas Sociales (GEPS) da Universidade Aberta de Buenos Aires, membro fundador da rede Européia sobre Globalización y Educación (GENIE) é membro da rede de ciencias sociais e educação (NESSE) da Comissão Européia. Tem feito pesquisas no âmbito da sociología da educação e da política educativa na Espanha, Europa e América Latina. Tem sido conultor de diversas Administrações Públicas e de organismos internacionais  (Comisión Europea, UNESCO, UNICEF, Consejo de Europa). É professor convidado em universidades européias e latinoamericanas. Possui numerosas publicações em revistas nacionais e internacionais e é autor de varios libros. Entre 2006 e 2010 foi adjunto Síndic de Greuges (Defensor do Povo) de Cataluña para a defesa dos direitos da infância. Email: xavier.bonal@uab.cat

 
 
Por: R$ 48,30
ISBN: 978-85-7591-269-0
Páginas: 248
Formato: 14 X 21
Altura: 13
Largura: 14
Comprimento: 21
Acabamento: Brochura
Edição:
Idioma: Português
Ano: 2013
 
 
Forma de Pagamento :